Bem vindos!

Este espaço é uma porta, passe por ela, 

para conhecer o que está aqui

e para guardar o que trouxer.

Aqui haverá material para complementar as aulas, mas espero que tragam suas contribuições.

Aproveitem!

Por que APEIRON?

Apeiron: o ilimitado. Palavra utilizada por Anaximandro para referir-se à fonte das coisas existentes, uma fonte que não pararia de brotar e fazer nascer.

Aqui, busco a inspiração para o livre pensar, atento aos eventos do mundo, tentando acompanhar sua riqueza e ver sua fonte. No mundo, o novo brota fora de nosso controle, e devemos reconhecer sua existência. Porém, ao deixarmos o novo fazer parte de nossas vidas, nosso entendimento, que parecia um quebra-cabeça bem organizado, desmonta. Eis que os problemas aparecem.

Não se espante ao encontrar um pensador tomado de um sentimento forte, seja qual for – inquietude, angústia, alegria. Para o filósofo é impossível ser indiferente. Na sua aparente solidão, ele está traçando uma luta árdua com um problema. Seus escritos são o resultado de suas lutas. Nós, leitores da filosofia, podemos seguir as pegadas dessa caminhada nos textos. Mas saibam: é necessário penetrar. Ouse vivenciar o problema, ele é nossa porta de entrada. Se não entrar, sua leitura será um vagar em um mundo de comparações, onde o texto do filósofo sempre perde, porque seu olhar, fechado para o novo, tem medo de perder a segurança das respostas prontas, pré-concebidas, preconceituosas.

Para conhecer o mundo precisamos do novo, que correu na frente da nossa compreensão. Quem aprendeu a ver problemas, vive a necessidade de novas respostas. Mas quem não vê, perde a riqueza de um mundo ilimitado.

Daniel Vieira Inácio

Dicionário Escolar de Filosofia

http://www.defnarede.com/

 

Dicionário de Filosofia

Sérgio Biagi Gregório

https://sites.google.com/site/sbgdicionariodefilosofia/Home